faleconosco@tudoparamulher.net

Ajudar alguém pode salvar o seu dia

Ajudar alguém pode salvar o seu dia

Ajudar alguém pode salvar o seu dia

875 0

Para mim, ajudar as pessoas é algo extremamente gratificante. Questiono-me, inclusive, se essa não seria a minha motivação para acordar e querer levar o dia inteiro com um sorriso no rosto. Esse texto será breve, porém espero que a/o motive a ajudar alguém, seja uma pessoa próxima ou não.
 
Vejam o que ocorreu comigo: há algumas semanas, uma menina de 15 anos entrou em contato comigo a fim de pedir sugestão para uma apresentação da escola, coisa que eu já havia me prontificado a ajudá-la desde o ano passado, durante uma gincana, justamente por me ver nela quando tinha a mesma idade.

Dei as minhas sugestões e aproveitei a deixa para comentar algo que eu tinha percebido sobre ela, pelas redes sociais: ela não me parecia muito bem consigo mesma. A partir daí, trocamos algumas tantas mensagens e áudios.
 
Dito e certo: a menina estava passando basicamente pela mesma situação pela qual passei na minha adolescência. Trata-se de uma garota com um potencial incrível, linda, porém com baixa autoestima e falta de confiança em si mesma. Claro, todo mundo tem os seus problemas, todo mundo passa por dias bons e ruins. A questão é que ela não conseguia sair dos dias ruins.
 
Na idade dela, sim, eu também pensei “para que viver?”. Graças a Deus e aos espíritos - encarnados e desencarnados -, essa fase passou. Porém, escutei muito me dizerem “essas suas crises são apenas fase. Isso já já passa”. Mas, e se não tivesse passado? E se eu não quisesse que tivesse passado? Se os reflexos dessa fase fossem muito maiores hoje?
 
O que ela precisava era de alguém que tivesse paciência principalmente para ouvi-la, mas também para dar conselhos, mostrar que todo mundo passa por problemas a vida inteira, sendo isso que nos faz crescer como pessoa e espiritualmente. Ao enfrentarmos as nossas dificuldades, nos tornarmos mais fortes.
 
Nesse contato, tive algumas alegrias. A primeira felicidade foi ela acreditar que eu queria ajudá-la e se abrir comigo, na medida do possível. Contei algumas das minhas experiências de vida e a roda começou a girar.
 
Minha segunda felicidade: ela se abriu com os pais. SIM! Ela contou tudo o que sentia, o que a afligia, que não era só uma fase e que ela precisava deles mais do que nunca.
 
Minha terceira felicidade: ela sumiu por um tempo. Mas eu sabia que o seu sumiço era porque estava mais feliz.
 
Entrou em contato comigo essa semana, com um áudio de uma energia totalmente diferente dos outros que havia me mandado em todas as semanas que interagimos, finalizando com “tirando as recaídas, eu tô bem, beijo”.
 
No próximo texto, listo alguns dos conselhos e exercícios que ensinei a ela, os quais podem servir para qualquer idade. Afinal de contas, somos eternos errantes e aprendizes. (Sou a primeira!!!)
 
Espero que a leitura te abra mais os olhos para ajudar uma pessoa que você ama muito a não fazer algo que, no fundo, ela não gostaria de fazer, como, por exemplo, cometer um suicídio, por acreditar que seja o caminho mais fácil para dar fim ao sofrimento pelo qual passa. Ou até mesmo contribuir com alguém que você não conhece muito bem!
 
Posso afirmar, com toda a certeza: já ganhei o meu ano! E, se você que está lendo esse texto está precisando de alguém para conversar, informo que eu sou uma ótima ouvinte/leitora, por isso, fique à vontade para entrar em contato comigo pelas minhas redes sociais ou por e-mail manusaturnino@gmail.com.
 
Gostaria de saber de vocês: já perceberam que havia algo de errado com alguém? O que fizeram para ajudar?
 

Publicações Relacionadas

Sai do trânsito você também!

Artigo inspirador narra como uma jovem de 20 anos conseguiu ser a dona da sua velocidade e do seu caminho.

Dias off, vivências reais

A experiência de ter ficado cinco dias longe do mundo digital.

Nada consegue mudar o que é para ficar

Experiências que me ensinaram a ter paciência e a confiar na sabedoria do tempo.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.