faleconosco@tudoparamulher.net

Coimbra, uma grata surpresa...

Coimbra, uma grata surpresa...

Coimbra, uma grata surpresa...

277 0

Parto para mais um evento, dessa vez o Creatur, Conferência Internacional sobre o Estado da arte em Turismo Criativo, dias 1 e 2 de junho, uma das abordagens da minha tese de doutoramento em turismo por aqui. Ele foi realizado em Curia, freguesia de Coimbra (como se fosse um Município brasileiro) e para me deslocar de Faro (Sul do País) até lá, teria que parar em Coimbra (Norte do País), num deslocamento interessante de ser feito, mas teria que pernoitar em Coimbra, porque ficaria mais viável financeiramente (os euros da bolsa da Capes não foram pensados para que pudéssemos participar de tantos quanto são os eventos importantes para a nossa formação) e ainda, conheceria pessoalmente colegas de “sofrimento” do processo de seleção da Capes ao longo do ano passado, 2016.

Começando pela chegada, na estação Coimbra B do comboio (trem), me dirigi à paragem e solicitei ao motorista do primeiro autocarro (ônibus) que passou, informação sobre o deslocamento que eu precisava fazer, o mesmo prontamente me atendeu com gentileza (coisa rara, por exemplo, em Faro pelos motoristas dos autocarros). Nesse mesmo, entrou uma brasileira que também necessitava de ajuda para pegar o autocarro e conversando, somos interrompidas por uma adulta jovem que prontamente se ofereceu para nos ajudar, nos levou até a paragem para os nossos deslocamentos, ela pediu informação sobre o autocarro que eu poderia pegar e me foi muito gentil...

Entrei em dois autocarros a pedir informações e os motoristas, com muita cordialidade, me orientavam, inclusive um deles disse “vá por mim...”, achei graça e quando finalmente, o meu autocarro chegou, pedi ao motorista que me avisasse da paragem (parada de ônibus), pois estava chegando naquele momento e não conhecia nada, ele prontamente me orientou aonde descer, porém, o autocarro quebrou logo depois.

Prontamente o motorista se preocupou comigo e após informar aos demais passageiros sobre o ocorrido no autocarro, ele me encaminhou para um que estava parado logo depois e pediu ao motorista que parasse na paragem que me atendia. Iniciei outra viagem e mais uma vez gentileza, o motorista me explicou aonde eu iria subir para chegar ao Hotel, disse ele: “está vendo aquela placa lá em cima? E a escada lá em frente? Pode pegar a direita”... Sorriu...Agradeci, desci e segui.

Dessa vez, utilizei o Hostel da Pousada da Juventude (uma rede aqui em Portugal, muito interessante de ser utilizada) e me senti muito bem, apesar de um grupo corriqueiro de estudantes barulhentos na segunda noite, o acolhimento dos funcionários foi totalmente diferente e um completo diferencial, pois além de sorrirem facilmente, também dialogava solto, com amabilidade típica e como deve ser na área de hotelaria...

E assim foram esses dias por aqui, houve muita cordialidade do motorista do táxi ao cobrador do comboio, que sempre desejavam “boa viagem” após verificar a passagem e bagagem... Coisa que não havia “sentido” em nenhum dos deslocamentos feitos via comboio até então... Como fiquei à vontade.

E o que dizer do grupo de brasileiros com quem tive a oportunidade de conhecer a partir da Taissa e Josué, casal de geógrafos do Maranhão, que vivem em Coimbra há algum tempo? Fizeram-me sentir em casa e como se fôssemos velhos e bons amigos... Tão diferente dos encontros até aqui...



Apesar de estar mais ao norte de Portugal e teoricamente, num lugar mais frio, aonde as pessoas poderiam ser mais “grosseiras” exatamente por esse ambiente climático desfavorável, foi ao contrário, em todo lugar as pessoas sorriam, foram gentis, amáveis, prestativas e fizeram o seu melhor na função em que estavam atuando, fosse na direção do autocarro, ao garçom da pizzaria de 1,90 euros a fatia...assim foi Coimbra, uma grata surpresa!

Confira outras publicações da colunista: Viagem de autoconhecimento e É preciso coragem para romper laços que não fazem bem.

Revisora: Aleislie Emmanuelle
aleislie@bol.com.br

Publicações Relacionadas

Idosos exigem cuidados extras em viagens

Dr. Eduardo Minomo, geriatra do Espaço Ativo, dá dicas e orientações valiosas.

10 dicas para organizar a mala de viagem

Personal organizer, Priscila Randow, listou 10 dicas primordiais que devem ser consideradas para arrumar a mala.

Simpatia demais pode atrapalhar

Costumo ter um sorriso estampado no rosto, mas quase me complico por sorrir demais.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.