faleconosco@tudoparamulher.net

Respeite a si mesmo: suas vontades e limitações

Respeite a si mesmo: suas vontades e limitações

Respeite a si mesmo: suas vontades e limitações

869 1

Dia desses marquei um café com uma amiga que tive a grata satisfação de fazer no meu último trabalho. Estávamos ansiosas para nos reencontrarmos e conversarmos sobre diversos assuntos: comportamento humano, autoconhecimento, liderança, profissão, livros, cursos...
 
Quando ela chegou, nos cumprimentamos como sempre fazíamos: abraço forte, mãos dadas, olhos fechados, como se fosse uma saudação só nossa. Depois veio aquele olhar cúmplice uma para a outra seguido de um sorriso muito feliz!
 
Papo vai e vem, entre um gole e outro de um delicioso chocolate-quente cremoso, ela perguntou o porquê de eu nunca mais ter escrito aqui para o Portal  TPM. Sempre que eu publicava algo novo, relatou-me ela, ia correndo ler. Disse que gostava muito dos assuntos que eu abordava... Lembro-me de ter respondido prontamente que há tempo para tudo. Estava em um momento de quietude, aprofundamento pessoal (digamos que espiritual) e que, por isso, não estava conseguindo me concentrar para escrever. Internamente estava fazendo uma espécie de faxina, vasculhação mesmo, lançando um olhar profundo para dentro de mim.
 
Foi aí que ela comentou, " realmente é interessante a gente respeitar as nossas vontades e limitações" e complementou dizendo que uma das coisas que ela mais gostava na nossa SINCERIZADE (amizade super sincera) era que eu a fazia se conectar mais consigo mesma, com os assuntos da alma... Confesso que fiquei feliz e bem surpresa com a declaração e sabe porque, gente? É isso o que mais tenho feito por mim mesma. Dá uma alegria sem tamanho saber que as pessoas percebem e começam a olhar mais para si mesmas também.

Pegando esse gancho, vi um post do Fred Mattos que dizia o seguinte: “respeita as tuas exigências, respeita mesmo o que é mau em ti” - Clarisse Lispector e ele complementava assim: a autoestima passa por uma abertura para si mesmo, um autorespeito pela própria história e os seus descaminhos. Olhar só para o que há de luminoso em nós cria rachaduras, é preciso aceitar até os sentimentos mais obscuros como parte (ainda que transitória) de nós mesmos.


 
E foi a partir disso que, hoje, me senti pronta para compartilhar algo com vocês, sobre a importância de olhar para nós mesmos, entender que não somos perfeitos e que diante da vontade de sermos seres que não erram, percebemos uma rigidez tremenda em nossa existência. Só que, de boa, há algum tempo dei um basta em várias coisas na minha vida. Estou me permitindo ser eu mesma, sem máscaras, mesmo que, nesse processo, algumas pessoas estranhem as minhas atitudes. O que eu mais quero é me sentir inteira, aceitando o meu lado bom e igualmente o meu lado mau, resignificando os descaminhos e conseguindo me olhar no espelho.

Publicações Relacionadas

Tem mulher na obra!!

Em entrevista, engenheira civil Mariana Rezende fala da realidade nos canteiros de obras, preconceito e mercado de trabalho.

Ciúme de amigo: sentimento nada saudável

Você é cúmplice, sincero, admirador e fiel aos seus amigos? Acenda o sinal de alerta!

Corrida: o esporte-terapia

Tem muita gente encontrando, na prática, a solução para o stress, a ansiedade, a insônia e vários outros incômodos

1 Comentário
  • imagem usuário ou primeira letra

    O que dizer de uma amizade dessas?
    Só agradecer a Deus por colocar pessoas tão incríveis na minha vida!
    Obrigada por esse dia! Obrigada por compartilhar tanta coisa boa!
    Quero me alimentar de muitos livros e autoconhecimento para partilhar no nosso próximo encontro!
    Obrigada

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.