faleconosco@tudoparamulher.net

Violência psicológica é crime!

Violência psicológica é crime!

Violência psicológica é crime!

303 0

A violência psicológica é uma forma subjetiva de agressão, tão ou mais prejudicial que a violência física, entretanto, as marcas causadas não são facilmente perceptíveis aos olhos. Quem sofre esse tipo de agressão dificilmente perceberá que está sendo vítima desse mal.

Quem a pratica exerce sobre a vítima um poder de dominá-la, geralmente limitando a sua liberdade, restringindo a sua interação social com justificativas sem nexo, afastando-a do convívio dos familiares e amigos, falando mal deles, semeando a discórdia, incomodando-os em público, afetando diretamente a personalidade de quem sofre esse tipo de agressão, ao ponto de gerar uma insegurança e dependência, privando, assim, a vítima de procurar apoio externo diante de alguma queixa.

A postura do agressor tem temperamento difícil, não se importando com a vontade e o desejo do outro, priorizando sempre os seus gostos, caso contrário, se irrita facilmente, gerando uma atmosfera de culpa na vítima. Em aparições públicas, o momento é de depreciar a sua autoestima, por meio de ofensas verbais, humilhações, exibindo os “defeitos” do outro: “não cozinha bem”, “está acima do peso”, “não faz nada que preste” etc.

Por ser silenciosa, característica que a torna perigosa, dificulta a identificação e o tratamento, causando, assim, danos irreversíveis à saúde. Desse modo, a vítima pode desencadear o aparecimento da depressão, o consumo de substâncias psicoativas, automedicação, tentativas de suicídio, baixa autoestima, isolamento social, sentimento de fracasso e de inferioridade, assim como sintomas psicossomáticos, como a insônia, a falta de concentração, o pesadelo (decorrente do estresse pós-traumático).

O artigo 7º da Lei Maria da Penha, nº 11.340, tipifica como violência psicológica qualquer conduta que cause dano emocional ou prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação da mulher; diminuição, prejuízo ou perturbação ao seu pleno desenvolvimento; que tenha o objetivo de degradá-la ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição, insulto, chantagem, ridicularização, exploração, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio. Traz ainda a definição da violência moral, entendida como qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

Como lidar com algo invisível? Caso a vítima não tenha a noção real da situação em que se encontra, familiares, amigos ou pessoas próximas, poderão ajudá-la, orientando a buscar auxílio profissional. Violência psicológica é crime! Não julgue quem vivencia esse tipo de agressão, pratique a empatia de se colocar no lugar do outro e compreender o sofrimento da vítima.  
 

Foto: lifestyles.com.br

Publicações Relacionadas

Violência contra mulheres negras aumentou em todo o País

A violência contra a mulher branca diminuiu, mas contra a mulher negra só tem aumentado no Brasil.

Corrida: o esporte-terapia

Tem muita gente encontrando, na prática, a solução para o stress, a ansiedade, a insônia e vários outros incômodos

Pedi demissão e agora? Parte I

A história de uma designer gráfica que abriu mão do emprego fixo em prol da qualidade de vida.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.