faleconosco@tudoparamulher.net

Vida no pós-parto

Vida no pós-parto

Vida no pós-parto

2400 0

Seu mundo ganhou cor ao ouvir o primeiro chorinho. Agora, tudo gira em torno desse pequeno ser. Ele é seu coração fora do corpo, sua pequena ventura, seu novo motivo para seguir. Muitas novidades ainda estão por vir e, no meio da correria, com a chegada do primogênito, surgem as dúvidas, o desespero, a insatisfação com o corpo e a falta de tempo para coisas que antes eram corriqueiras. 

É nesse momento que você pergunta: há vida no pós-parto? Junto com esse questionamento vêm outros: quando poderei deixar o bebê com alguém? E o marido que ficou em segundo plano, como lembrá-lo quem sou? Cadê o meu corpo antigo? E por que o bebê não para de chorar? São tantos por quês... 

Calma, respire fundo, alguém de confiança pode ficar com o bebê, mesmo nos primeiros meses, por algumas horas, desde que você tenha feito a ordenha e deixado o leite congelado para ser aquecido enquanto você sai para jantar com o seu amor, faz as unhas ou, simplesmente, dá uma volta para espairecer. 

Tudo isso é importante porque enquanto não nos entendemos com o nosso lado mulher, o ambiente doméstico pode parecer sufocante e até prejudicar o relacionamento. Por isso, tenha momentos só seus, de reflexão mesmo. É necessário para a sua saúde mental. Com o tempo, após tomar algumas vacinas, você também poderá sair com o seu pequeno. 

E sim, as temíveis cólicas terão fim, o seu sangramento vai cessar e você voltará a dormir. Agora o seu corpo precisará de ajuda para voltar à boa forma e é pouco provável que se torne exatamente a ser como era. Porém, tudo fica mais tranquilo se você recordar que tudo tem o seu tempo. Não adianta querer ficar magérrima em dois meses, como as atrizes de TV. Sejamos realistas, o corpo precisa adaptar-se ao espaço criado pela ausência do bebê, ok? 

Opte por uma alimentação balanceada e exercícios físicos. Fará bem para o seu corpo e também a sua mente. Comece com uma hora de exercício físico de baixa intensidade, após três semanas, para quem teve um parto normal, e seis semanas, para quem passou por cesariana. Nesse caso, não faça abdominal por até três meses. Caso tenha dúvida, melhor procurar um profissional para te orientar.

 Ah e lembre-se, existe uma imensa beleza no organismo feminino. Enquanto amamentamos também induzimos a liberação de hormônios para que o útero retorne ao seu tamanho normal e o líquido acumulado durante a gravidez seja excretado pela urina. Nosso corpo não é fantástico?

Por fim, e não menos importante, o sexo também dependerá do tipo de parto e do processo de recuperação, que ocorre geralmente dentro de 30 a 40 dias. Durante esse tempo, invista em carícias, sexo oral, mas evite a penetração, por causa do risco de infecção. Após o resguardo, o retorno ao prazer pode ser um tanto incômodo, doloroso até, porém, seguindo corretamente a prescrição médica, tudo retornará ao que era com o tempo. Caso sinta que a elasticidade da vagina não é mais a mesma, existem exercícios para fortalecer essa musculatura e tornar tudo mais prazeroso novamente. No mais, encontre seu jeito de recolocar tudo no seu devido lugar , o importante é manter a nova família unida e feliz!

 

Foto: Pais&Filhos

Publicações Relacionadas

Pílula do Dia Seguinte: o que ela pode fazer por você?

Dr. Dráuzio Varela responde a várias questões que envolvem o uso desse contraceptivo.

O espetáculo do parto normal

Empresária chama atenção sobre os procedimentos, muitas vezes, desnecessários aos quais as mulheres estão expostas em maternidades.

Encare seus medos e realize o que parece impossível

Quando damos desculpas para não realizar alguma tarefa ou agarrar oportunidades, é possível que estejamos apegados ao medo, à falta de confiança em nós mesmos e na nossa capacidade de realização. O importante é avaliar o que ganhamos e o que perdemos por paralisarmos ou recuarmos quando alguma oportunidade aparece.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.