faleconosco@tudoparamulher.net

Nem todo mundo foi feito para um relacionamento

Nem todo mundo foi feito para um relacionamento

Nem todo mundo foi feito para um relacionamento

126 0

por Frederico Mattos
 
Assim como certas vagas de emprego, penso no relacionamento amoroso tendo certos pré-requisitos que vão garantir satisfatoriedade e adequação das funções exigidas e do desempenho excelente. Normalmente nas empresas o que costuma acontecer com frequência é que o funcionário foi admitido para uma vaga na qual ele (e o selecionador) imaginava que teria habilidade e competência para preencher. Na maioria das vezes mentiu para o entrevistador (e para si mesmo) que faria o que de antemão sabia ser incapaz, de modo geral por desespero, vaidade ou sobrevivência.

Diferente de pagar as contas, o relacionamento amoroso é optativo, ninguém é obrigado a ter um. Mas nossa cultura olha com estranheza para quem não se alinha num par romântico, o resultado é catastrófico, muita gente se candidatando para vagas que não estão capacitadas.

Pense comigo, que “emprego” seria mais estafante que se dedicar para alguém sem a garantia de amor eterno ou dedicar anos de energia, tempo, dinheiro numa empresa que pode quebrar à qualquer momento.

É preciso ter muita liberdade interna para amar com desapego e aberto para incertezas. Imagine enfrentar fases da vida à dois em que o parceiro mal tem energia para administrar a si mesmo, quando muito investir na pessoa amada. Quem teria bom senso por mais que um dia sem começar a ser reativo e alimentar ideias catastróficas.

Esse Triatlon exige treino, algo que vai muito além do que imaginamos num relacionamento amoroso. Amor só não basta, é necessário um tipo de inteligência específica, que se treina, como um músculo emocional para se fortalecer.

Sei que muitos entram desavisados, com uma visão ingênua da vida que acredita que força de vontade é capaz de mudar personalidade, estilo de vida e caráter. Entender os próprios limites pessoais é uma sabedoria para o relacionamento amoroso, afinal não é qualquer pessoa que consegue lidar com pressões, desapontamentos e certos aspectos incompletos próprios de uma relação.

Se você quer lidar com a vida ideal permaneça só paquerando ou tendo relacionamentos superficiais, mas se você descer para o playground e brincar de verdade (e encarar a vida como ela é) entre num relacionamento sério.

E você, está preparando para entrar em um relacionamento sério?

Publicações Relacionadas

Será que há mesmo algo errado com você?

Tenha cuidado extra quando afirmar que sua vida está chata ou precisando de movimento.

Ponto G: encontre o seu

O clitóris tem cerca de 9 mil terminações nervosas, é preciso aprender a estimulá-lo.

Não confunda felicidade com alegria

Felicidade não é um estado momentâneo que depende de altos e baixos para se sustentar.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.