faleconosco@tudoparamulher.net

Não tenha medo da emoção negativa

Não tenha medo da emoção negativa

Não tenha medo da emoção negativa

174 0

Temos duas maneiras de lidar com nossas emoções negativas. A primeira eu abordo muito em meus vídeos e no livro “O Caminho 3T”: mudar a forma de encarar a vida, mudar o foco e assim não se ter razão para se machucar. Afinal, o ideal é evitar ao máximo as armadilhas que nos levam a ter as emoções negativas em primeiro lugar.  Isso requer uma mudança profunda da maneira como encaramos a vida, o que eu chamo de uma mudança de paradigma. Para entender direito como fazer, requer dedicação, melhor explicado lendo o livro. A segunda maneira é saber lidar com a emoção negativa quando ela surge. É disso que vamos tratar aqui.

Dra. Joan Rosenberg, pesquisadora no campo da psicologia, criou um sistema simples para atacar o problema, que vou resumir aqui. O que seriam essas emoções negativas? Ela considera que temos oito que dominam nossa vida, a saber: 1) tristeza, 2) vergonha, 3) raiva, 4) impotência, 5) vulnerabilidade, 6) constrangimento, 7) decepção e 8) frustração.

Ruim, né? Ou não? Veja que interessante: considere por que acha que estas emoções negativas são ruins? Aqui entra uma questão interessante. A emoção é ruim, ou a sensação da emoção que é ruim? A emoção em si é apenas isso, uma emoção. Um pensamento. Algo mental. Então o que é realmente ruim sobre essas emoções negativas? A reação fisiológica que geram! A gente não para pensar sobre isso, mas fica este insight: o que é desconfortável é a sensação física que a emoção negativa gera: a mudança química e a mudança no sistema digestivo, cardíaco e respiratório.

Então, o primeiro passo que a Dra. Rosenberg recomenda é o mesmo que eu enfatizo no Caminho 3T: mindfulness. Esteja presente. Não tenha medo da emoção negativa. Não queira correr dela mentalmente. Fique lá, presente, consciente do que está lhe acontecendo. Não seja uma vítima do evento, seja um observador. Em muitos casos, da emoção negativa poderá surgir um aprendizado importante, um chamado para seu aperfeiçoamento. Muitas pessoas falam como experiências negativas foram o ponto de partida para suas maiores realizações na vida.

O famoso guru de autoajuda, Tony Robbins, explica que sua mãe abusiva e drogada foi um elemento essencial para ele ter se dedicado ao caminho que hoje lhe traz gigante sucesso e satisfação. Vítimas de crimes e outros abusos usam o trauma para construir sistemas de ajuda a outras vítimas, trazendo luz para o mundo. O termo usado na psicologia é “crescimento pós-traumático”. Veja aqui um vídeo que fiz sobre isso:

 

O segundo passo é esperar 90 segundos. Como? Sim, isso mesmo! Dura aproximadamente uns 90 segundos para os efeitos fisiológicos da emoção negativa passar. Só isso. Não precisa de muita paciência ou autocontrole. Apenas 90 segundos. Que tal adicionar uma repetição mental do mantra Hare Krishna enquanto espera, pedindo para Krishna lhe ajudar a tirar a lição que precisa do evento? Respira fundo, relaxa e observe. Logo a coisa passa. A vida continua. Está tudo bem.

Experimente você. A próxima vez que surgir uma emoção negativa, não recue, não fuja, não se estresse. Fique presente. Observe os sintomas fisiológicos. Espere 90 segundos, e veja seu corpo voltar ao normal. Relaxe. Reencontre seu equilíbrio.

Agora traga seu foco para a solução, para a reação construtiva dentro de seu dharma, em consciência divina. Tire o aprendizado. Crie o hábito de tirar o bom de tudo de ruim que lhe acontece. Imediatamente ao ter uma experiência ruim, busque como isso vai lhe deixar mais sábio, mais forte e mais focado. Use a energia negativa para lhe dar energia positiva.
Veja aqui meu vídeo sobre este tema:
 

 

Foto destaque: lifestyle.sapo.pt

Publicações Relacionadas

Alfabetizando os pais

Quando a base escolar não é bem fundamentada é muito difícil reverter o déficit e os reflexos aparecerão pelo resto da vida.

Dilemas da educação inclusiva

Será que a lei, criada para incluir, não cria uma nova forma de exclusão? Questões envolvem pais, alunos e escolas

Três passos para a alta performance profissional - Parte I

A capacidade de superar rejeições poderá ser muito útil se você perceber que receber um “não” é uma oportunidade de crescimento.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.