faleconosco@tudoparamulher.net

Use a negatividade para melhorar a sua vida

Use a negatividade para melhorar a sua vida

Use a negatividade para melhorar a sua vida

372 0

Consegue lembrar o último dia que não ocorreu algo ruim? Alguma chatice? Difícil, né? Todo dia tem gente tentando te atrapalhar, problemas acontecendo, más notícias... Então, o que fazer? Aqui vamos explicar como você pode pegar esta energia negativa e usá-la a seu favor.
 
Já reparou que o negativo tem mais força que positivo? Por exemplo, você recebe dez bom-dias e nem repara. Aí uma pessoa te olha feio, chama a sua atenção ou te xinga e você fica com aquilo na cabeça o dia todo, não fica? Muito mais impactante. O negativo tem força, muita força.
 
Temos que direcionar esta força. O negativo vai nos machucando e, não direcionado, fica se multiplicando dentro de nós. Já reparou que o negativo vai fazendo brotar dentro de você um monte de outras coisas negativas?
 
Você recebe uma notícia ruim e aí você fica com pensamentos negativos, tristes, ansiosos ou até mesmo violentos. Você pode sentir ira, querer vingança, machucar outros para compensar como foi machucado.

Isso tudo vai poluindo a sua consciência, trazendo-o ainda mais para baixo, para uma sintonia de destruição e dor. Quem mais sofre com isso é você mesmo. Como diz o ditado atribuído a Shakespeare, “guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”.
 
Mas não precisa ser assim. Você deve lembrar que tem o poder de escolher como interpreta a vida. Esta é uma dádiva divina que esta ao seu alcance. Todo o foco do Caminho 3T (www.3T.org.br) é justamente mostrar como você pode assumir o comando da sua vida e usar o poder da sua mente para viver cada vez melhor.

Devemos, assim, IMEDIATAMENTE pegar a energia negativa e transmuta-la em energia positiva. Digo imediatamente, porque senão a energia negativa vai se espalhando e crescendo, contaminando-o. Cada minuto que você perde em baixa vibração é um desperdício de vida e ainda acarreta prejuízos de toda sorte.
 
Podemos transmutar a energia negativa pensando assim: “o que eu vou tirar de bom desta situação?” ou “como vou crescer com este desafio?”. Ou seja, como esta energia negativa pode me deixar melhor e mais forte?
 
Toda negatividade, todo dito problema, nada mais é que um desafio. Um exercício de suas habilidades existenciais. Uma oportunidade para você crescer, tanto material como espiritualmente. Mude a descrição do acontecimento negativo de “ataque” para “oportunidade”, de “problema” para “desafio”.
 
Perdeu um bem material? E uma oportunidade para praticar o desapego, a não-possessividade e ainda bolar novas estratégias de como se posicionar no mundo. Perdeu o emprego? Oportunidade de mudar de profissão, mudar de empresa, tirar um tempo e repensar a vida. Acabou um relacionamento? Oportunidade de praticar o amor próprio, ter mais tempo para si mesmo e ficar mais solto na vida. Prejuízo financeiro? Oportunidade para buscar uma vida mais simples, minimizar o desperdício e valorizar mais o que tem.  Alguém te maltratou? Oportunidade para emanar amor de volta, buscar melhor companhia e praticar o desapego da opinião dos outros.
 
E assim por diante. Tem coisa boa em toda situação. Tudo que Deus faz é bom. Cada momento da sua vida lhe traz a oportunidade de contato com o seu verdadeiro “eu” e Deus, um desafio para você dar o melhor de si, para você mostrar superação e força, que vai lhe encher de satisfação e paz.
 
Veja aqui meu vídeo sobre este tema: 

 

Publicações Relacionadas

Felicidade à prova de diferenças

Quantas vezes, esse mês, você percebeu que o seu companheiro tem comportamentos diferentes do seu?

Importância das mudanças nos relacionamentos

Feche o ano com chave de ouro e mude para o seu relacionamento ser ainda mais feliz.

A culpa não é da vida

Desabafo após um dia difícil, em uma semana cheia de altos e baixos.

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.