faleconosco@tudoparamulher.net

Dicas para combater a má alimentação infantil

Dicas para combater a má alimentação infantil

Dicas para combater a má alimentação infantil

281 0

Estima-se que 15% das crianças no Brasil estão obesas, segundo o IBGE. Somente no Nordeste, 28% das crianças de 5 a 9 anos já estão acima do peso, este que é um dos maiores problemas de saúde pública do mundo.

A obesidade está diretamente ligada à má alimentação e a escolhas que não compõem uma dieta balanceada na hora de fazer o supermercado. Sábado, 03 de junho, é o Dia de Consciência Contra a Obesidade Mórbida Infantil, e para lutar contra esse problema de saúde pública, a nutricionista do GBarbosa, Ione Camara dá dicas essenciais:
 
“O caminho para que as crianças escolham alimentos saudáveis é estabelecer limites e educar sobre como é possível comer de maneira equilibrada e gostosa. “O exemplo e as escolhas dos pais são essenciais para a educação dos filhos para uma vida saudável”, pontua a nutricionista do GBarbosa.
 
Dicas:
 
•         Escolha alimentos saudáveis, principalmente como frutas e verduras
•         Faça o consumo equilibrado de frutas
•         Procure consumir massas integrais
•         Opte sempre por carne vermelha com pouca gordura, ou frango e peixe
•         Aposte em alimentos como ovos, leite, feijão, ervilha, lentinha, grão-de-bico e soja
•         A forma de preparo também é fundamental: prefira os assados do que alimentos fritos
 
A pedagoga Gal Santos, é mãe de Iago, de 5 anos. O garoto sempre teve uma verdadeira aversão por frutas, não gosta nem do cheiro de algumas. Feijão e verdura também não fazem parte do cardápio dele.

A mãe usa a criatividade para fazê-lo comer alimentos saudáveis. "Como ele gosta muito de carne, capricho na proteína nas horas das refeições. Arroz e macarrão ele come bem, assim vou tentando variar o cardápio todos os dias. Não é uma tarefa fácil, mas preciso fazer com que ele se alimente bem", contou a pedagoga.   
 
Crianças obesas têm grandes chances de desenvolver hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, ortopédicos e respiratórios, além dos prejuízos psicológicos, como baixa autoestima, isolamento social e depressão. A nutricionista alerta que comer de forma saudável e fazer atividades físicas são determinantes para combater a obesidade infantil. “A falta de exercícios, somada ao consumo excessivo de alimentos ricos em açúcares e gorduras contribuí para o avanço da obesidade entre as crianças”, finaliza Ione.
 
 

Fonte: Comunicação Vip

Seja o primeiro a comentar

ENVIAR UM COMENTÁRIO

PORQUE MEU COMENTÁRIO NÃO APARECEU?

Os comentários do portal são moderados, então podem demorar um pouco a serem autorizados. Comentários ofensivos não são publicados.