Saiba tudo sobre o chá de cavalinha e como fazer

A cavalinha é uma planta medicinal da espécie Equisetum arvense, amplamente utilizada como remédio caseiro para combater a retenção de líquidos, auxiliar na perda de peso ou fortalecer os ossos. Além disso, devido aos seus efeitos antiinflamatórios e diuréticos, a cavala pode ser usada, por exemplo, no tratamento de cálculos renais e infecções do trato urinário.

O chá de cavalinha, feito de um caule seco, é a forma mais comum de consumir a planta e pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e em algumas farmácias. Outra na forma de cápsulas.

Embora tenha vários benefícios à saúde, o uso de cavalinha também pode causar uma série de efeitos colaterais, principalmente quando a planta é consumida em quantidades excessivas ou por mais de uma semana, incluindo forte dor de cabeça ou pancreatite, por exemplo. Portanto, seu uso deve ser sempre orientado por médico ou outro profissional de saúde com experiência no uso de plantas medicinais.

Saiba tudo sobre o chá de cavalinha e como fazer

Para que serve

A cavalinha tem efeitos diuréticos, antiinflamatórios, antioxidantes, antibacterianos, cicatrizantes e remineralizante e pode ser usada para diversos fins.

Benefícios do chá de cavalinha

Retenção de fluidos de combate

A cavalinha é um diurético devido aos seus altos níveis de flavonoides como a quercetina e a apigenina, compostos fenólicos como o ácido cafeico e cinâmico e sais minerais que atuam aumentando a produção e excreção de líquido na urina para combater o inchaço e a retenção de líquidos.

A pesquisa realizada mostra que tomar uma dose diária de 900 mg de extrato de seco de cavalinha na forma de cápsulas tem um efeito diurético mais forte do que um diurético como, por exemplo, a hidroclorotiazida. No entanto, mais pesquisas são necessárias para provar esse efeito.

 Ajuda a perder peso

A cavalinha  ajuda a perder peso porque contém antioxidantes antiinflamatórios, desintoxicantes e diuréticos, como flavonoides e ácido cafeico, que aceleram a queima de gordura localizada e ajudam a eliminar fluidos que podem torná-lo obeso.

Além disso, o ácido cafeico de cavalinha tem efeito termogênico, que ajuda a aumentar o metabolismo e a queima de gordura, contribuindo para a perda de peso.

Combate a infecção do trato urinário

Por ter efeito diurético, a cavalinha pode ser útil no combate a infecções do trato urinário e outros problemas urinários e renais, como cistite ou nefrite. Isso porque, ao estimular a produção de urina, essa planta também estimula a eliminação das bactérias do trato urinário que causam essas doenças.

Baixa pressão sanguínea

A cavalinha ajuda a baixar a pressão arterial devido ao seu efeito diurético, que aumenta a excreção de fluidos do corpo. Isso causa uma redução no volume de fluido nos vasos sanguíneos, o que também reduz o esforço do coração para bombear o sangue e, portanto, reduz a pressão arterial.

Manter a saúde óssea

A cavalinha é rica em minerais como cálcio, fósforo e magnésio, que são minerais essenciais para fortalecer, aumentar a força e manter a saúde óssea.

Além disso, alguns estudos laboratoriais mostram que a cavalinha pode inibir a degradação óssea e estimular a formação e regeneração das células ósseas, evitando o desenvolvimento de doenças como osteoporose, osteopenia e raquitismo, por exemplo.

Outros estudos mostram que, devido ao alto teor de sílica em sua composição, o rabo de cavalo ajuda a melhorar a formação, densidade e textura dos ossos e cartilagens, além de aumentar a síntese de colágeno e melhorar a absorção óssea de cálcio.

No entanto, estudos em humanos que comprovem esses benefícios ainda são necessários.

Melhora a aparência das unhas e da pele

A sílica presente na cavalinha reduz a fragilidade e a formação de rugas nas unhas, além de melhorar ainda mais a hidratação, o endurecimento e o fortalecimento, ajudando a melhorar a aparência e o crescimento das unhas.

Além disso, a cavalinha tem propriedades adstringentes, anti-inflamatórias e antioxidantes, ajudando a melhorar a qualidade da pele ao combater os radicais livres que danificam as células e podem causar envelhecimento precoce, além de reduzir a oleosidade da pele e prevenir o aparecimento de acne.

Elimina fungos e bactérias

Alguns estudos mostram que a cavalinha contém óleos essenciais, como timol e cineol, que são capazes de matar fungos, especialmente fungos da pele, como candidíase sp. E bactérias como:

  • Escherichia coli, que causa infecção do trato urinário;
  • Staphylococcus aureus, que causa infecções nos pulmões, pele e ossos.

No entanto, estudos em humanos que apoiem ​​esse benefício ainda são necessários.

Como fazer chá de cavalinha

O chá de cavalinha é a principal forma de consumo desta planta, feito a partir do seu caule seco e pode ser usado como diurético para tratar infecções do trato urinário, ajudar a perder peso ou combater a hipertensão.

Ingredientes

1 colher de sopa de talo de rabo de cavalo seco;
1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Coloque o talo seco da cavalinha em uma xícara de água fervente e deixe descansar por cerca de 5 a 10 minutos. Coe e beba até 2 xícaras por dia, de preferência após as principais refeições do dia.

O chá não deve ser usado por mais de 1 semana consecutiva para evitar a desidratação e a eliminação de alguns minerais essenciais.

Outras maneiras de usar cavalinha

Além do chá, a cavalinha pode ser encontrada na forma de cápsulas de 100 mg, consumida após o café da manhã e almoço, e deve ser sempre tomada após consulta a um médico ou médico com experiência na área de plantas medicinais.

Outra maneira de usar a cavalinha é fazer um banho de assento, que pode ajudar a tratar infecções do trato urinário. Para fazer um banho de assento, basta colocar 3 punhados de hastes secas na água do banho e deixá-las repousar na água por 5 a 10 minutos.

Possíveis efeitos colaterais

A cavalinha é segura para a maioria dos adultos quando consumida por um curto período de tempo, até uma semana, ou conforme orientação de um médico ou nutricionista.

No entanto, quando consumido em grandes quantidades e por um longo período de tempo, pode causar uma perda de minerais vitais, o que pode resultar em diarreia, forte dor de cabeça, desidratação, perda de peso, pancreatite, alterações no ritmo cardíaco e fraqueza muscular, por exemplo .

Quem não deve usar

O consumo de cavalinha não é recomendado para mulheres grávidas e lactantes, bem como pessoas com insuficiência cardíaca, pressão arterial baixa e doenças renais, por exemplo, devido à sua capacidade de reduzir a pressão arterial e forte efeito diurético.

Conheça também os 10 benefícios do melão 

Conteúdos Relacionados

Conteúdos Relacionados